segunda-feira, 23 de outubro de 2017

SME disponibiliza documentos alusivos à Prova S.Paulo por aplicativo

O Núcleo de Avaliação da Secretaria Municipal de Educação disponibiliza o aplicativo da Prova São Paulo aos Educadores da Rede Municipal de Ensino.
O app da Prova São Paulo foi desenvolvido como uma alternativa para Supervisores, Diretores, Coordenadores Pedagógicos, Professores e Aplicadores de Provas preencherem fichas e questionários disponíveis no SERAp (Sistema Educacional de Registro e Aprendizagem). 
Para instalar o aplicativo, disponível para sistema Android 4.0.3 ou superior, clique aqui.

sábado, 21 de outubro de 2017

Ministério da Educação reformula estágio de professores

O Ministério da Educação (MEC) lançou o Programa de Residência Pedagógica, que vai ofertar 80 mil bolsas para que estudantes de graduação façam estágio em escolas do ensino básico. A medida é uma reformulação do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) - criado em 2007 e que teve seu tamanho reduzido desde 2014 - e faz parte da Política Nacional de Formação de Professores, que visa a qualificar docentes.
 
Entre as ações anunciadas, também está a flexibilização das regras de acesso ao Programa Universidade para Todos (ProUni) para preencher 20 mil vagas ociosas - das 56 mil ofertadas - em licenciaturas de faculdades particulares. A partir do próximo ano, professores que desejam cursar uma segunda licenciatura pelo ProUni não precisarão comprovar renda. Diagnóstico feito pelo MEC identificou, por exemplo, que quatro em cada dez professores que dão aula de Língua Portuguesa não têm formação adequada para a disciplina.
 
“O que estamos apresentando é um conjunto de ideias simples e práticas que podem mudar a condição dos professores”, disse o ministro da Educação, Mendonça Filho.
 
Já há estágio curricular obrigatório em licenciaturas, mas nem sempre com bolsa. A residência não será obrigatória e o aluno poderá entrar no programa a partir do 3º ano. A oferta será de 80 mil bolsas, que devem ser de R$ 400 mensais. O universo de alunos da área, porém, é de quase 1,5 milhão.
 
“Pesquisas indicam que a qualidade do professor é o que mais influencia a melhoria do aprendizado”, disse a secretária executiva do MEC, Maria Helena Castro. O programa se concentrará, especialmente, nas áreas de Língua Portuguesa e Matemática, disciplinas que mais ocupam as grades das escolas.
Entre os docentes que dão aula dessas matérias do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e ensino médio, só 59,2% e 50,4%, respectivamente, têm formação adequada.
Desafios
Mozart Ramos, do Instituto Ayrton Senna, acredita que é positivo entrar em contato com a prática, mas destaca a necessidade de boa supervisão. “O sucesso vai depender das credenciais da escola onde a residência será feita e do acompanhamento. A escola tem de estar preparada e em condições de ser espaço de aprendizado, como nos hospitais credenciados para a residência médica.” Segundo Maria Helena, o detalhamento do formato da residência ainda está em discussão.
 
“É necessário entender quem é esse aluno da licenciatura, em sua maioria de baixa renda e que precisa de apoio financeiro”, diz Paulo Carrano, professor da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação.
 
Para Nilson Cardoso, do Fórum Nacional de Coordenadores do Pibid, é um erro substituir o programa atual pela residência. “Nosso desenho era o de desenvolver projetos em parceria com escolas, sob supervisão e orientação das universidades. Uma estratégia não deveria substituir a outra”. Em junho, o Pibid tinha 58,3 mil bolsistas - 14,8% a menos do que em 2015.
 
A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) foi uma das pioneiras no País a instituir, em 2009, a residência como obrigatória para concluir o curso de Pedagogia. A carreira é oferecida em Guarulhos, na Grande São Paulo. Jane de Camargo, de 42 anos, está no último semestre da graduação e já fez a residência, além de ter sido bolsista do Pibid por dois anos.
 
“Foram duas experiências muito importantes para a minha formação e se complementaram. No Pibid, desenvolvemos um projeto, levamos uma nova proposta para a escola. Na residência, conheci a rotina do professor, acompanhando desde as reuniões pedagógicas até as festinhas”, contou a estudante, que pretende dar aulas no ensino fundamental.
 
Outras ações
O MEC também está desenvolvendo uma base nacional comum de licenciaturas, documento que norteará os currículos dos cursos de formação de professores. Esse documento vai passar por consulta pública em 2018. A pasta ainda informou que retomará a oferta de vagas em cursos a distância pela Universidade Aberta do Brasil, sem novas inscrições desde 2014. Serão 250 mil - 75% para licenciaturas.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Expediente nas repartições públicas estaduais será suspenso em 3/11

No Diário Oficial do Estado de  21 de outubro 2017, foi publicado o Decreto nº 62.886, de 20 de outubro de 2017, suspende o expediente nas repartições públicas estaduais em 3 de novembro de 2017.
 
Confira, a seguir, o texto veiculado:
 
Geraldo Alckmin, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais e considerando que o próximo dia 3 de novembro deste ano intercala-se entre o feriado de 2 de novembro, data dedicada a Finados, e o fim de semana,
 
Decreta:
 
Artigo 1º - Fica suspenso o expediente nas repartições públicas estaduais no dia 3 de novembro de 2017.
 
Artigo 2º - Em decorrência do disposto no artigo 1º deste decreto, os servidores deverão compensar as horas não trabalhadas, à razão de 1 (uma) hora diária, a partir do dia 23 de outubro de 2017, observada a jornada de trabalho a que estiverem sujeitos.
  • 1º - Caberá ao superior hierárquico determinar, em relação a cada servidor, a compensação a ser feita de acordo com o interesse e a peculiaridade do serviço.
  • 2º - A não compensação das horas de trabalho acarretará os descontos pertinentes ou, se for o caso, falta ao serviço no dia sujeito à compensação.
 
Artigo 3º - As repartições públicas que prestam serviços essenciais e de interesse público, que tenham o funcionamento ininterrupto, terão expediente normal no dia mencionado no artigo 1º deste decreto.
 
Artigo 4º - Caberá às autoridades competentes de cada Secretaria de Estado e da Procuradoria Geral do Estado fiscalizar o cumprimento das disposições deste decreto.
 
Artigo 5º - Os dirigentes das Autarquias Estaduais e das Fundações instituídas ou mantidas pelo Poder Público poderão adequar o disposto neste decreto às entidades que dirigem.
 
Artigo 6º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.
 

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

SME convoca auxiliares técnicos de educação para escolha de vagas

A Secretaria Municipal de Educação publicou na página 38 do DOC desta quarta-feira (www.imprensaoficial.com.br), 18 de outubro, a convocação de auxiliares técnicos de educação. 
        A escolha de vagas para o provimento dos cargos vagos será realizada no auditório da Cogep, no dia 20 de dezembro, de acordo com o seguinte cronograma:
        10h às 11h           3713 a 3757 
        11h às 12h           3758 a 3811 
        12h às 12h30       retardatários do dia 

 
OBSERVAÇÕES
        1 - Os interessados ou seus procuradores habilitados para tal deverão comparecer no local e horário acima indicado, munidos dos seguintes documentos: 
        - cédula de identidade;
        - demonstrativo de pagamento (quando for servidor municipal) .
       1.1. Os procuradores deverão estar munidos de cópia dos documentos de seus representantes e dos respectivos documentos de procuração. 
        2 - No final de cada sessão serão chamados os retardatários do horário, obedecendo à ordem de classificação. 
        3 - No final do processo de escolha serão chamados os retardatários da escolha, obedecendo à ordem de classificação nos moldes do cronograma supra.
        4 - O não comparecimento dos candidatos convocados às sessões de escolha, acarretará na imediata disponibilização das vagas para chamadas subsequentes de outros candidatos aprovados. 

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

“Novo” programa da SEE não aumenta número de mediadores

Em resposta à pesquisa divulgada pela APEOESP, demonstrando com números a percepção de toda a sociedade sobre o agravamento da violência nas escolas, a Secretaria Estadual da Educação emitiu nota na qual alega que seu “novo” programa de mediação amplia o número de mediadores na rede estadual de ensino.
Não é verdade! Houve redução do número de professores mediadores entre 2016 e 2017, passando de 2.750 para apenas 1.200. O novo programa “amplia” este número para 1.795. Ou seja, ainda estamos aquém do número de professores mediadores que existiam em 2016.
A SEE diz que haverá 6.795 profissionais capacitados em mediação – porém, 5.000 são vice-diretores e nas escolas do programa escola da família apenas eles responderão pela mediação escolar.
Vice-diretores tem outras atribuições e seu trabalho não está focado na mediação escolar. Será mais uma sobrecarga de trabalho.
Professores mediadores devem ser preparados e estar integralmente para a tarefa. A violência nas escolas não pode ser secundarizada ou tratada superficialmente, para “economizar” recursos.
Pura enganação. Precisamos tratar essa questão com muito mais seriedade. A SEE deveria abrir o diálogo e não tomar medidas unilaterais que apenas mascaram o problema. Enquanto isso, os casos de agressões contra professores e professoras não param de aumentar.
Maria Izabel Azevedo Noronha
Presidenta da APEOESP

Decreto 62.861 - suspende o expediente em 13 de outubro

Saiu nesta quarta-feira, 4, o Decreto 62.861, suspende o expediente nas repartições públicas estaduais em 13 de outubro, página 3, Seção I. Confira abaixo a publicação do Diário Oficial do Estado.

DECRETO Nº 62.861, DE 3 DE OUTUBRO DE 2017
Suspende o expediente nas repartições públicas estaduais no dia 13 de outubro de 2017, e dá providências correlatas
GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais e considerando que o próximo dia 13 de outubro deste ano intercala-se entre o feriado de 12 de outubro, data comemorativa do Dia de Nossa Senhora Aparecida, e o fim de semana, Decreta:

Artigo 1º - Fica suspenso o expediente nas repartições públicas estaduais no dia 13 de outubro de 2017.

Artigo 2º - Em decorrência do disposto no artigo 1º deste decreto, os servidores deverão compensar as horas não trabalhadas, à razão de 1 (uma) hora diária, a partir do dia 5 de outubro de 2017, observada a jornada de trabalho a que estiverem sujeitos.

  • 1º - Caberá ao superior hierárquico determinar, em relação a cada servidor, a compensação a ser feita de acordo com o interesse e a peculiaridade do serviço.
  • 2º - A não compensação das horas de trabalho acarretará os descontos pertinentes ou, se for o caso, falta ao serviço no dia sujeito à compensação.

Artigo 3º - As repartições públicas que prestam serviços essenciais e de interesse público, que tenham o funcionamento ininterrupto, terão expediente normal no dia mencionado no artigo 1º deste decreto.

Artigo 4º - Caberá às autoridades competentes de cada Secretaria de Estado e da Procuradoria Geral do Estado fiscalizar o cumprimento das disposições deste decreto.

Artigo 5º - Os dirigentes das Autarquias Estaduais e das Fundações instituídas ou mantidas pelo Poder Público poderão adequar o disposto neste decreto às entidades que dirigem.

Artigo 6º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Convocados 1.956 professores de ensino fundamental II e médio SME SP

A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo publicou no DOC desta terça-feira, 03/10, convocação de 1.956 professores de ensino fundamental II e médio sendo: 309 de Arte, 147 de História, 154 de Educação Física, 289 de Geografia, 266 de Matemática, 303 de Ciências, 166 de Português, 311 de Inglês, um de Química, dois de Biologia, dois de Espanhol, dois de Física, e quatro de Sociologia.

A escolha de vagas será realizada nos dias 19, 20, 24, 25 e 26 de outubro, no auditório da Cogep (avenida Angélica, 2.606, Consolação), de acordo com o seguinte cronograma:


19/10/2017

PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II E MÉDIO - ARTES

Classificação geral

8h às 9h          235 a 279
9h às 10h        280 a 323
10h às 11h      324 a 365
11h às 12h      366 a 412
13h às 14h      413 a 455
14h às 15h       456 a501

Classificação NNA – Lei nº 15.939/13

15h às 16h        78 a 119
16h às 17h      120 a 159
17h às 17h30   retardatários do dia


20/10/2017

PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II E MÉDIO - CIÊNCIAS

Classificação geral

8h às 9h          221 a 265
9h às 10h        266 a 309
10h às 11h      310 a 354
11h às 12h      355 a 403
13h às 14h      404 a 449
14h às 15h      450 a 493
15h às 16h      494 a 533

Classificação NNA – Lei nº 15.939/13

16h às 16h30  80 a 92
16h30 às 17h  retardatários do dia 23/10/2017


PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II E MÉDIO - INGLÊS

Classificação geral

8h00 às 9h        235 a 278
9h às 10h          279 a 324
10h às 11h        325 a 372
11h às 12h        373 a 421
13h às 14h        422 a 467
14h às 15h        468 a 508

Classificação NNA – Lei nº 15.939/13

15h às 16h          86 a 129
16h às 17h        130 a 162
17h às 17h30     retardatários do dia


24/10/2017

PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II E MÉDIO - MATEMÁTICA

Classificação geral

8h às 9h            187 a 228
9h   às 10h        229 a 270
10h às 11h        271 a 312
11hàs 12h         313 a 356
13hàs 14h         357 a 397
14h às 15h        398 a 440

Classificação NNA – Lei nº 15.939/13

15h às 16h         67 a 98
16h às 16h30     retardatários do dia


25/10/2017

PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II E MÉDIO - PORTUGUÊS

Classificação geral

8h às 9h           92 a 138
9h às 10h       139 a 198
10h às 11h     199 a 246

Classificação NNA – Lei nº 15.939/13

11h às 11h45    51 a 90

Classificação PNE – Lei nº 13.398/02

11h45 às 12h    7 a 9

PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II E MÉDIO - EDUCAÇÃO FÍSICA

Classificação geral

13h às 14h        102 a 150
14h às 15h        151 a 196
15h às 16h        197 a 233

Classificação NNA – Lei nº 15.939/13

16h às 16h45    40 a 81

Classificação PNE – Lei nº 13.398/02

16h45 às 17       8 a 15
17h às 17h30     retardatários do dia


26/10/2017

PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II E MÉDIO - GEOGRAFIA

Classificação geral

8h às 9h        227 a 276
9h às 10h      277 a 331
10h às 11h    332 a 379
11h às 12h    380 a 429
13h às 14h    430 a 481

Classificação NNA – Lei nº 15.939/13

14h às 15h             75 a 110
15h00 às 16h        111 a 146

26/10/2017

PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II E MÉDIO 

16h às 17h

BIOLOGIA         3 a 4 - Classificação geral

QUÍMICA          2 a 2 - Classificação geral

FÍSICA               2 a 3 - Classificação geral

ESPANHOL      2 a 3 - Classificação geral

SOCIOLOGIA   3 a 6 - Classificação geral

                          2 a 2 - Classificação NNA

17h às 17h30 - retardatários do dia 27/10/2017

PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II E MÉDIO - HISTÓRIA

Classificação geral

8h às 9h           90 a 139
9h às 10h        140 a 184
10h às 11h      185 a 223

Classificação NNA – Lei nº 15.939/13

11h às 11h45     34 a 67

Classificação PNE – Lei nº 13.398/02

11h45 às 12h       8 a 10


OBSERVAÇÕES:

1 - Os interessados ou seus procuradores habilitados para tal deverão comparecer no local e horário acima indicado, munidos dos seguintes documentos:

- cédula de identidade;

- demonstrativo de pagamento (quando for servidor municipal).

1.1 - Os procuradores deverão estar munidos de cópia dos documentos de seus representantes e dos respectivos documentos de procuração.

2 - No final de cada sessão serão chamados os retardatários do horário, obedecendo à ordem de classificação.

3 - No final do processo de escolha serão chamados os retardatários da escolha, obedecendo à ordem de classificação nos moldes do cronograma supra.

4 - O não comparecimento dos candidatos convocados às sessões de escolha acarretará a imediata disponibilização das vagas para chamadas subsequentes de outros candidatos aprovados.

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Prova Brasil 2017 será aplicada entre 23 de outubro e 3 de novembro

A Prova Brasil 2017, base de cálculo para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) que avalia o conhecimento dos alunos em matemática e língua portuguesa, acontecerá entre os dias 23 de outubro e 3 de novembro e, pela primeira vez, englobará alunos do Ensino Médio da rede privada.
As novas diretrizes do Sistema Avaliação Educação Básica (Saeb) 2017 e a data da prova foram publicadas nesta quinta-feira (25) no Diário Oficial da União. O desempenho dos alunos compõe o cálculo do Ideb, que é realizado por escola. Com a mudança na avaliação – que antes era censitária e ocorria para estudantes de 5º a 9º anos – a estimativa é de que 2,4 milhões de estudantes do Ensino Médio realizem a prova.
Vale lembrar que as escolas particulares que participarem deverão arcar com o custo de aplicação, que varia conforme o número de alunos matriculados. O Inep entrará em contato com essas instituições entre 29 de maio e 2 de junho.
Na edição 2017 serão avaliadas:
Escolas públicas em zonas urbanas e rurais que tenham dez ou mais alunos matriculados em cada uma das etapas de 5º e 9º anos (4ª e 8ª séries) do ensino fundamental;
Escolas públicas localizadas em zonas urbanas e rurais que tenham pelo menos dez alunos matriculados em cada uma das etapas de 3ª ou 4ª série do ensino médio, quando for a série de conclusão do ensino médio;
Escolas privadas localizadas em zonas urbanas e rurais que tenham pelo menos 10 alunos matriculados em cada uma das etapas de 5º e 9º anos (4ª e 8ª séries) do ensino fundamental e de 3ª ou 4ª séries do ensino médio, quando essa última for a série de conclusão do ensino médio, distribuídas nas 27 unidades da Federação;
Escolas privadas localizadas em zonas urbanas e rurais que tenham pelo menos dez alunos matriculados na 3ª série ou na 4ª série do ensino médio, quando essa última for a série de conclusão do ensino médio.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

SME convoca professores de educação infantil e fundamental I

A SME publicou no DOC desta terça-feira, 12 de setembro, a convocação de professores de educação infantil e ensino fundamental I para a escolha de cagas e provimentos dos cargos vagos.
 
Os candidatos convocados deverão comparecer ao auditório da Cogep, (Avenida Angélica, 2.606, Consolação), entre os dias 26 e 29 de setembro, de acordo com o seguinte cronograma:

26/09/2017

  8h às 9h              9239 a 9283
  9h às 10h            9284 a 9326
10h às 11h            9327 a 9369
11h às 12h            9370 a 9419
13h às 14h            9420 a 9463
14h às 15h            9464 a 9505
15h às 16h            9506 a 9548
16h às 17h            9549 a 9595
17h às 17h30        retardatários do dia

27/09/2017

  8h às 9h               9596 a 9640
  9h às 10h             9641 a 9681
10h às 11h             9682 a 9728
11h às 12h             9729 a 9773
13h às 14h             9774 a 9814
14h às 15h             9815 a 9857
15h às 16h             9858 a 9900
16h às 17h             9901 a 9946
17h às 17h30        retardatários do dia

28/09/2017

  8h às 9h                 9947 a 9989
  9h às 10h               9990 a 10.035
10h às 11h            10.036 a 10.077
11h às 12h            10.078 a 10.125
13h às 14h            10.126 a 10.169
14h às 15h            10.170 a 10.211
15h às 16h            10.212 a 10.254
16h às 17h            10.255 a 10.302
17h às 17h30        retardatários do dia

29/09/2017

8h às 9h                 10.303 a 10.344
9h às 10h               10.345 a 10.387
10h às 11h             10.388 a 10.429
11h às 12h             10.430 a 10.477
13h às 14h             10.478 a 10.521
14h às 15h             10.522 a 10.564
15h às 16h             10.565 a 10.608
16h às 17h             10.609 a 10.654
17h às 17h30         retardatários do dia

Observação: a relação dos candidatos convocados pode ser consultada nas páginas 43 a 48 do DOC de 22 de setembro de 2017.