terça-feira, 7 de dezembro de 2010

EMESP abre processo seletivo para cursos de música gratuitos

A Escola de Música do Estado de São Paulo abre inscrições para Cursos de Formação musical profissionalizante e Cursos Livres Preparatórios. Para este processo seletivo, serão oferecidas 700 novas vagas, distribuídas entre as áreas de música erudita e popular, na unidades da Luz e do Brooklin, na capital paulista.
As normas do Processo Seletivo e as fichas de inscrição estão no site www.emesp.org.br . As inscrições são gratuitas e vão até o dia 14 de janeiro de 2011.

16 comentários:

  1. estou desesperada, o recurso foi negado hoje (01 de agosto), a licença foi de 60 dias, o pior é que tenho mais duas licenças pendentes, é possível que eu seja exonerada, sou professora efetiva desde 2005, por favor, me ajude, preciso de uma orientação, tenho sérios problemas psiquiátricos e já tentei suicídio 3 vezes

    ResponderExcluir
  2. estou desesperada, o recurso foi negado hoje (01 de agosto), a licença foi de 60 dias, o pior é que tenho mais duas licenças pendentes, é possível que eu seja exonerada, sou professora efetiva desde 2005, por favor, me ajude, preciso de uma orientação, tenho sérios problemas psiquiátricos e já tentei suicídio 3 vezes

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde, agradeço muito pela resposta, fiquei mais tranquila, é muito bom este blog, poder contar com alguém para esclarecer dúvidas em um momento desagradável como esse, é um verdadeiro milagre. Abraços, fique com Deus, amigo!

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde, agradeço muito pela resposta, fiquei mais tranquila, é muito bom este blog, poder contar com alguém para esclarecer dúvidas em um momento desagradável como esse, é um verdadeiro milagre. Abraços, fique com Deus, amigo!

    ResponderExcluir
  5. Sou professora efetiva do Governo do Estado de São Paulo, desde o dia 31 de janeiro de 2005.
    Sofri algumas perdas dramáticas na minha vida e, por conta disso, desenvolvi alguns transtornos mentais e depressão profunda, fiquei de licença médica do período de 10 de abril de 2012 até o dia 02 de dezembro de 2014, tenho 2 recursos indeferidos em última instância, o primeiro compreende o período de 21 de julho de 2014 a 18 de setembro de 2014, o segundo compreende o período de 19 de setembro de 2014 a 17 de novembro de 2014. Portanto, são 120 dias indeferidos. O primeiro recurso foi publicado na página do e-sisla e no diário oficial do dia 01 de agosto de 2015 (mais de um ano após ter ficado de licença), o segundo recurso aparece negado apenas na página do e-sisla do dia 12 de agosto de 2015, não foi publicado no diário oficial.
    Já fui notificada pelo departamento UCRH que os dois recursos serão descontados dos meus próximos salários, serão 10% ao mês conforme me propuseram, portanto, serão 40 meses de desconto, o que acarretará um prejuízo de cerca de R$13.000,00, já que é com base no meu salário bruto.
    Leciono em uma das escolas mais violentas de Osasco (EE Educador Paulo Freire), sofro humilhações psicológicas e já fui agredida fisicamente algumas vezes, voltei a trabalhar dia 03 de dezembro de 2014, sem ter tido alta médica, com medo de perder meu emprego, estou desesperada, não sei a quem recorrer, tudo é muito burocrático e se torna mais difícil porque não posso dirigir, vivo à base de remédios tarja preta, que me impedem de ter uma vida normal, já que diminuem meus reflexos.

    ResponderExcluir
  6. Olá, a empresa pela qual trabalho agendou perícia para mim na data de 22/10, devido a entrega de atestados que somados ultrapassaram 15 dias durante esses meses. Porém, hoje é dia 14/09, o que devo fazer a data da perícia? Digo, como devo proceder, eu devo ir trabalhar moralmente até lá ou eu deverei ficar em casa e perder todos esses dias até a data da perícia? Ficarei sem salário até lá?

    ResponderExcluir
  7. Olá, vc deve ir trabalhar normalmente findando os dias do atestado, haja vista que esse período não será coberto.

    ResponderExcluir
  8. olá joão, pelo terceiro ano consecutivo solicito meu quinquênio e cópia fichas 100, e a resposta da secretária da escola é sempre a mesma, que não teve tempo ainda....faço minhas solicitações sempre por escrito..ouvi dizer que depois de três anos você perde o direito..nesse caso pode sair do bolso da secretária da escola ...como devo proceder agradeço

    ResponderExcluir
  9. faça uma solicitação por escrito, para a dirigente de ensino e e coloque em anexo suas solicitações para a escola, acredite rapidamente tera seu pedido atendido.

    ResponderExcluir
  10. Olá João Wagner! Que bom que podemos contar com informações tão importantes para nós professores, leigos e a mercê de pessoas com muta má vontade em ajudar.
    Gostaria de saber se quando uma licença é negada pela primeira vez alegando divergência no atestado,o professor deverá entrar ele mesmo com pedido de reconsideração junto ao DPME ou solicitar interferência a Apeoesp da qual é sócio, para instruçao, e pedido de reconsideração atraves do sindicato.

    ResponderExcluir
  11. Olá Marco, nesse caso, vc entra com reconsideração para o diretor do DPME, só após esgotadas as vias administrativas e que se pode entrar com ação na justiça comum via sindicato.

    ResponderExcluir
  12. olá, tive uma licença de 24 dias negada, e recorri porém também foi negada pois não coloquei o relatório.

    Então recorri novamente com um relatório detalhado mas ainda não saiu nada e já fazem4 meses, desde então já foram descontados mais de 700 reais do meu salário, uma parcela de 307 e outra de 444... como proceder?

    ResponderExcluir
  13. olá, tive uma licença de 24 dias negada, e recorri porém também foi negada pois não coloquei o relatório.

    Então recorri novamente com um relatório detalhado mas ainda não saiu nada e já fazem4 meses, desde então já foram descontados mais de 700 reais do meu salário, uma parcela de 307 e outra de 444... como proceder?

    ResponderExcluir
  14. Quantos aos descontos, nada pode ser feito, na esfera administrativa, mas pode entrar na justiça solicitando um mandado de segurança. A devolução somente ocorrera quando da decisão final do recurso.

    ResponderExcluir
  15. oi João....tenho diversas licenças negadas...fiz reconsideração e recursodentro dos prazos e tal....demoraram para alterar as faltas porque tambem demorou para publicar....agora alterando so puseram justificadas e injustificadas.......nao poderiam ter substituido algumas faltas por abonadas e em meses em que eu teria direito a recesso escolar fazer o mesmo????e me poupar de tanto prejuizo???

    ResponderExcluir
  16. Olá sueli, na verdade a escola até poderia, mas não deve ser o usual, haja vista que pedido de abonada deve ser feita no primeiro útil após o gozo. É um absurdo o que o Estado faz, mas não é culpa da escola.

    ResponderExcluir